Curadoria: Sofia Bauchwitz

SE ANTES DO FIM...

Se antes do fim tivéssemos a chance de escolher uma forma de continuar existindo – de outra forma, com outros hábitos, outros corpos com os quais se mexer ou não se mexer, outras línguas impronunciáveis com as quais calar -, mesmo que existindo em outro planeta ou, pelo menos, com um outro olhar para ver as estrelas que continuam morrendo para compor nosso céu… Se antes do fim pudéssemos escolher outra forma de viver, certamente todos nós inventariamos as histórias e as hipóteses mais absurdas para essa continuidade. Continuar é difícil, ainda mais porque tudo parece cíclico, ao mesmo tempo que incômodo ao tempo de hoje, que não é fácil. Mas não falemos de morte, porque antes do fim, a morte não existe. 

 

Antes do fim eu vi a lua e os planetas que ainda não foram inventados e que eu visitei, e as cidades que foram submergidas e que eu ascendi. Atlântidas de terra seca e açude seco que narram os urbanismos secos que existem e que não deixam as pessoas dormirem. Antes do fim, eu vi corpos transmorfos acharem a felicidade longe destes corpos de sempre e deste polegar que pinça. Antes do fim eu vi a sereia chorar e as montanhas que seguem ali, imóveis como o Monte Fuji – porque ainda nenhum terremoto aconteceu de destruir as montanhas –, antes do fim elas continuavam lá. E eu vi braços abertos abraçando o vazio e eu vi maravilhas da natureza seguirem indiferentes, porque crianças seguem nascendo, apesar de tudo, e borboletas seguem morrendo, posto que seguem saindo do casulo, e é isto. E eu vi, eu juro que vi, máscaras se multiplicando em todos os espíritos e dobras que se desdobram em possibilidades para um momento agora e outro momento depois que responda o que faríamos se tivéssemos a chance de escolher uma forma de continuar existindo.

 

Se antes do fim... é uma mostra coletiva que responde a minha obsessão por futuros ainda possíveis que não são claros, nem objetivos. Muita clareza não é coisa de futuro. Se antes do fim… é uma constelação de possibilidades imagéticas, de imaginais que se interconectam, de visões para amanhã. É algo que eu posso fazer antes do fim.

curadoria sofia 1.jpg
curadoria sofia 2.jpg
curadoria sofia 3.1.jpg
curadoria sofia 3.2.jpg
curadoria sofia 4.jpg
curadoria sofia 5.jpg
curadoria sofia 6.jpg
curadoria sofia 7.jpg
curadoria sofia 8.1.jpg
curadoria sofia 10.jpg
curadoria sofia 12.jpg

Artistas Convidadas:

Lara Ovídio -  Série São Rafael

Mônica Loss - Projeto Cabeças

Artistas Selecionades:

Adriano Escanhuela - Corpus

Aline Mara - Sem título

Ana Mundim - Cartas abertas ao desejo

Ana Carolina Sant'Anna - Sem título, série Amorfos

Anderson Coelho - Pescadores da Ilha de Santa Catarina em tempos de pandemia

Bárbara Lissa - Apus

Daniel Loureiro - Visão do esplendor

Dayane Araújo - Conto a inquietação

Kleber Benicio - Exitus

Elenilson Soares Kurunandana - Eçá

Elizabeth Ramos - O reino de Taynah

Fernando Jorge - Sem título

Karen Montenegro - Você não vê

Lana Maciel - Eu também sou mal assombrada

Li Vasc - Herança ou o que aprendi sobre o amor

Lili Nascimento - Confio nos meus mistérios

Mariana David - Dünya

Mario Carazzato - Planeta SPNR-7-13-98

Michelle Bastos - Astrolábio II

Ursula Jahn - Série Descompressão

Valdir Machado - No limite tendo a zero

Vitor Mazon - Caos